terça-feira, 31 de maio de 2011

Sorrisos

Vem a mim com um sorriso doce

Estendo a mão para afagar-lhe o rosto

Sorri pra mim como se ainda mais feliz fosse

Só por saber o quanto lhe gosto


Vem a mim com um sorriso terno

Daquele que vejo e escuto “eu te amo”

E meu sorriso em retorno é como um agradecimento eterno

Por tê-la tão perto desse coração insano


Vem a mim com um sorriso desconcertado

De quem sabe que fez bananice

Sorri ao sorriso que fala: “ta perdoado”,

E aquiesce ao sorriso que diz: “eu te disse...”


Vem a mim com um sorriso dengoso

De quem precisa de um abraço, um carinho, atenção

Estendo meus braços, e meu sorriso teimoso

Teima em mostrar-se, mostrando satisfação


Vem a mim com um sorriso afetado

E estende-me os braços, me acolhendo em seu colo

E minha inquietude cessa quase que de imediato

E disfarçadamente ou não, eu choro


Vem a mim com um sorriso bobo

Fazendo birra, implicantemente insistente

Ou só está contente, por qualquer motivo tolo

Ou é só consolo, de um jeitinho diferente


Vem a mim com um sorriso irônico

Ironia de leve que passa, às vezes, despercebida

Que numa conversa, gera sorrisos incertos quanto ao cômico

Por não perceberem a ironia contida


Vem a mim com lágrimas nos olhos

Mas o sorriso persiste no rosto

É que as lágrimas, por vezes sinônimo de tristeza,

Ás vezes dizem, contraditoriamente, o oposto...


Vem a mim como um infinito de águas

Para banhar-me e me oferecer abrigo

Vou a ti com meu rio de lágrimas

Para sorrir frente aos seus mil sorrisos...


3 comentários:

Potter Ramsés disse...

O poema fala por si, só deixo este comentário para saber que apreciei muito sua criação amiga!

E só uma perguntinha: o que houve com 'Súplica ao Tempo'?

Sabrina disse...

Um dos mais lindos que você já escreveu Mi, você sempre surpreendendo e melhorando né? sua linda *-*

Michelle disse...

Potter: Obrigada mais uma vez por mais um comentário! E "Súplica ao Tempo" estava em estado de espera e observação, edição, reavaliação... mas já saiu do castigo e pode ser conferido aqui no blog, oks?

Sabrina: É que eu queria um poema perfeito e exclusivo para essas amigas... pensei em pegar um emprestado com algum 'colega' poeta, mas tava difícil achar um que traduzisse isso que sinto por vocês, sabe? Então eu criei um. Mas não chega nem perto - ou, pra ser bondosa, chega um cadinho assim - do que sinto de verdade, do que a amizade representa pra mim. Eu respiro amizade, e amo vocês.E é assim que vivo.

Obrigada pelo comentário e pelo apoio sempre.

Postar um comentário